image

Terça-feira, 24 de Maio de 2022

POLÍTICA Quarta-feira, 11 de Maio de 2022, 07:35 - A | A

Ônibus de Rápido Transporte

Após reunião com Mendes, ministro do TCU irá rever decisão que suspendeu obras do BRT

Gazeta Digital

- Foto por: Divulgação

image

O governador Mauro Mendes (União) e membros da bancada federal de Mato Grosso se reuniram com o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Aroldo Cedraz, para tentar reverter a decisão que suspendeu as obras do BRT (Ônibus de Rápido Transporte) em Cuiabá e Várzea Grande. A reunião aconteceu no fim da tarde desta terça-feira (10), em Brasília.


Durante a audiência, o chefe do Executivo fez esclarecimentos sobre a troca do modal e entregou novos documentos que serão analisados pelo ministro. Cedraz afirmou que vai reapreciar o caso e depois vai levar o processo ao pleno do TCU nos próximos dias.


O governador foi acompanhado do secretário-chefe da Casa Civil, Rogério Gallo, procurador-geral do Estado, Francisco de Assis da Silva Lopes e do secretário de Gestão e Planejamento Basílio Bezerra Guimarães dos Santos. Além deles, participaram integrantes da bancada federal como Jayme Campos (senador licenciado), Wellington Fagundes (senador), Cidinho (ex-senador) e Neri Geller (deputado federal).


Segundo Jayme, o ministro se demonstrou bastante sensível a situação e vai estudar o caso com as documentações que foram entregues pelo governador.


“Foi uma reunião muito positiva, o governador fez esclarecimentos e destacou que não tem dinheiro federal na obra, já que o Estado quitou o empréstimo que custava o antigo VLT. O ministro ouviu e vai analisar. Se eu não me engano ele deve dar o parecer em até 3 dias”, destacou Jayme ao .


Suspensão


A suspensão das obras foi proferida por meio de uma decisão liminar publicada na última sexta-feira (6) e acatou o pedido do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que solicitou a suspensão por possíveis irregularidades na decisão do governador Mauro Mendes (União) em abandonar o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) em prol do BRT.


Emanuel é a favor do VLT e desde que foi anuncia a troca de modais vem tentando travar as obras de implantação do BRT por meio da Justiça.


Imprimir

Comentários